terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Historia da Escócia

Na Idade Média, a Inglaterra e Escócia freqüentemente guerreavam.

À época da invasão do Reino Unido pelos romanos, o lugar hoje conhecido por Escócia foi habitado principalmente pelos pictos. O domínio romano nunca conseguiu se impor completamente na maior parte da Escócia, apesar dos intensos conflitos. No século VI, o antigo povo escocês, originário da Irlanda, estabeleceu-se no lugar hoje denominado como Argyll, cedendo seu nome à atual Escócia. A região de Lothian era povoada pelos anglos, e os bretões se instalaram na região de Strathclde, ao norte. No século IX, algumas regiões da Escócia foram sujeitas a ataques Vikings, época quando foi estabelecido um reino unido da Escócia.


Guerras entre a Inglaterra e a Escócia eram freqüentes na Idade Média. Havia, no entanto, fortes laços entre os dois reinos: vários reis escoceses possuíam terras e títulos na Inglaterra e muitos casamentos entre as famílias reais inglesas e escocesas foram realizados. Apesar de diversos levantes terem fracassado, tais como a derrota de William Wallace em 1298, foi a vitória de Robert the Bruce sobre Edward II da Inglaterra no ano de 1314, em Bannockburn, que assegurou a sobrevivência do Reino da Escócia independente.


As duas coroas finalmente se uniram quando Elizabeth I da Inglaterra foi sucedida, em 1603, por James VI da Escócia (James I da Inglaterra), seu herdeiro mais próximo. Mesmo assim, a Inglaterra e a Escócia permaneceram organizações políticas independentes durante o século XVII, com exceção de um curto período de unificação imposto durante o reinado de Oliver Cromwell, na década de 1650. Em 1707, optando por uma união política e econômica mais sólida, os parlamentos inglês e escocês decidiram por um parlamento único para a Grã-Bretanha.


O gaélico, idioma originário dos antigos celtas, é falado por aproximadamente 70.000 pessoas, especialmente nas ilhas Hébridas. O Governo incentiva o desenvolvimento e preservação da língua e da cultura gaélicas.

Essa postagem é: 

5 comentários:

Leuri Lyra disse...

Amo a Escócia, apesar de nunca ter estado lá (pelo menos nesta vida)... Desde criança tenho sonhos maravilhosos com este país. Foi através de um sonho que conheci a gaita de fole, quando eu era bem pequenininha...

Cinha disse...

Olá Leuri!!

Bom dia!! Eu sou apaixonada pela Escócia, também nunca estive lá, mas já a visitei muito em sonhos rsrss, mas espero em beve transformar essas vistas em realidade. Eu fiz um CD so com musica ao som de gaita de foles escocesa, é otimo para acalmar os nervosos depois de um dia tenso. Fico feliz em saber sobre o seu amor pela Escócia. Quando quiser voltar ao meu blog, saiba que será sempre bem vinda.

Um grande abraço,
Cinha

Raphael Gualandi disse...

me ajudou muito em uma pesquisa do colégio, eu só sabia cpoisas comuns, como o Monstro do Laga Nés, que os homens usam os kilts, da gaita de fole e que o Pica-Pau é de lá rsrsrsrsrsrsrs.
Mas serio, muito bom você contou de um jeito facil e interessante a história da Escócia, obrigado.

Aileen Macmillan disse...

Olá, adivinha só... EU TAMBÉM SOU LOUCA PELA ESCÓCIA. até escrevi um livro, que se chama " os gritos da meia-noite ", a história ocorre em Inverness,e o meu personagem principal é o escocês mais belo de toda a Escócia! ( por falta de patrocínio ainda não o mandei para a editora, mas isso vai acontecer um dia, com toda certeza. )
Bye Bye...

Cinha disse...

Olá Raphael, fico muito feliz que de algum modo tenha lhe ajudado. A história da Escócia é linda e muito rica. Beijos e voltem sempre que precisar.

Olá Aileen, que legal que você escreveu um romance que se passa na Escócia. Sempre que imagino um escocês eu o imagino lindo rsrrss. Eu escrevi dois livros de romance que se passam na Escócia e estou escrevendo o terceiro, o romance se passa durante a revolta Jacobita de 1745-1746. Beijos e muito obrigada pela vista.