terça-feira, 24 de novembro de 2009

Fife



A Área de Conselho (ou Council Area) de Fife (em gaélico escocês, Fìobha), é uma das 32 novas subdivisões administrativas da Escócia, criada em 1996. Situada entre as baías Firth of Tay e Firth of Forth, faz fronteira com Perth and Kinross a noroeste e Clackmannanshire a oeste.

Era originalmente uma parte do Reino Picto conhecida como Fib e, por isso, ainda é conhecida como Reino de Fife dentro da Escócia. Kirkcaldy era a maior cidade de Fife com uma população de 48.108 habitantes em 2006.

Fife foi um condado até 1975, quando era conhecido por Fifeshire. Depois, transformou-se em uma região subdividida em 3 distritos - Dunfermline, Kirkcaldy e North-East Fife. A partir de 1996, com a abolição dos distritos e regiões, Fife tornou-se uma Área de Conselho, uma unidade com poderes próprios similar aos estados no Brasil.

A histórica cidade de St Andrews, na costa leste de Fife, é conhecida por ter a universidade mais antiga da Europa, criada na Idade Média, e por ser a casa do golf.



Vista das fazendas no extremo norte de Fife e ao longe as distantes 'Lomond Hills'.

Fife é uma península na costa oriental da Escócia, limitada a note pelo Firth of Tay, a leste pelo Mar do Norte e a sul pelo Firth of Forth.

A maioria do tráfico de Fife passa por três pontes, ao sul pela Forth Road Bridge, a oeste pela Kincardine Bridge e a norte pela Tay Road Bridge, a exceção é o tráfico que passa pela rodovia M90. Pedágios foram abolidos das pontes Tay Road Bridge e Forth Road Bridge em 11 de fevereiro de 2008.


Fife, no centro do mapa.Há uma série de formações vulcânicas extintas, como a que deu origem ao monte 'Lomond Hills' e ao 'Largo Law'.

O ponto mais alto de Fife esta no West Lomond a 522m. O litoral tem muitos portos, do dock industrial em Burntisland e Rosyth à vila de pescadores em East Neuk

A grande área plana cultivável no extremo norte de Fife, banhada pelo Rio Eden, é conhecida como 'Howe of Fife'.

Ao norte de 'Lomond Hills' são encontradas muitas aldeias e pequenas cidades onde predomina a paisagem agrícola. As áreas do sul e do oeste, incluindo as cidades de Dunfermline, Glenrothes, Kirkcaldy e Levenmouth, são mais industrializadas e de maior densidade populacional. A única área com indústria pesada é Rosyth, em volta do estaleiro naval



Fife, no centro do mapa.

Cidades e aldeias

Abercrombie, Aberdour, Anstruther, Arncroach, Auchterderran, Auchtermuchty, Auchtertool
Balfarg, Ballingry, Balmalcolm, Balmerino, Balmullo, Benarty, Blairhall, Blebo Craigs, Buckhaven, Burntisland
Cairneyhill, Cardenden, Carnbee, Carnock, Cellardyke, Ceres, Chance Inn, Charlestown, Cluny,Coaltown of Balgonie, Collessie, Comrie, Cowdenbeath, Craigrothie, Crail, Crombie, Crossford,Crossgates, Crosshill, Culross, Cupar, Cupar Muir
Dairsie, Dalgety Bay, Donibristle, Dunbog, Dunfermline, Dysart
Earlsferry, East Wemyss, Elie
Falkland, Freuchie, Forgan
Gateside, The Gauldry, Glenrothes, Grange of Lindores, Guardbridge
Hillend
Inverkeithing
Jamestown
Kelty, Kemback, Kennoway, Kettlebridge, Kilconquhar, Kilmany, Kilrenny, Kincardine, Kinghorn, Kinglassie, Kingsbarns, Kingseat, Kingskettle, Kirkcaldy
Ladybank, Largoward, Leslie, Leuchars, Leven, Letham, Limekilns, Lindores, Lochgelly, Lower Largo, Lumphinnans, Lundin Links, Luthrie
Markinch, Methil, Methilhill, Mountfleurie
Newburgh, Newton of Falkland, Newport-on-Tay, North Queensferry, Newburn
Oakley
Peat Inn, Pickletillum, Pitlessie, Pitscottie, Pittencrief, Pittenweem,
Rosyth, Rockwood
Saline, Springfield, St Andrews, St Monans, Stratheden, Strathkinness, Strathmiglo, Star
Tayport, Thornton, Torryburn, Teasses
Upper Largo
Wellwood, West Wemyss, Windygates, Woodhaven, Wormit
Valleyfield


Lugares de interesse

Abadia de Balmerino
Abadia de Dunfermline
Falkland Palace
Castelo de Kellie
Leia mais!

Essa postagem é: 

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Jogos Highland

Estava dando uma olhada pelos sites aprocura de coisas sobre a Escócia...quando encontrei esse site ingles comentando sobre o encontro que os clãs da Escócia faz todos os anos na america do norte...é o encontro dos clas escóceses das americas.

o site é:
http://www.electricscotland.com/gatherings/fergus/index.htm

Vou traduzir para o portugues o artigo.

Fergus Highland Games

A 57 ª Reunião Anual Fergus festival escocês e Highland Games em Fergus, Ontario, uma pequena cidade localizada a cerca de 140 km a oeste de Toronto, que já sediou o evento no Canadá desde 1945, o maior Highland Games, com uma participação atual de entre 30 e 40.000 pessoas. Visitantes de todo o Canadá e os Estados adjacentes E.U. de Michigan, Ohio, Pensilvânia e Nova Iorque são atraídos pelos três dias de celebração do património escocês em uma cidade fundada e colonizada por escocês, que mantém as suas ligações com entusiasmo pelo escocês encenação de um festival que cada ano atrai um atendimento dez vezes maior do que a população de Fergus. Quase todos em Fergus está envolvido com o planejamento e preparação do evento, realizada em razão da Comunidade Fergus Centro.



Avenida dos Clãs

Os principais eventos da concorrência pesada atrai competidores de toda a América do Norte e Escócia. Highland Dancing competições em todas as faixas etárias atrair participantes de todo o mundo, com várias fases, em uso desde o amanhecer até o anoitecer. A competição banda cachimbo é de bandas principalmente nas classes 2, 3 e 4 categorias, desde o caso cai no mesmo dia que o Pipe Band Campeonato do Mundo em Glasgow, na Escócia, e melhor do Uno Grade bandas estão a competir no exterior. Escoceses e grupos de música celta realizar em vários locais em todo o site e atrair grandes audiências. A área inclui barracas de vendedores que vendem todos os tipos de bens de escoceses e comida tradicional escocesa e bebidas para os visitantes, muitos de ascendência escocesa, mas a maioria dos quais nunca visitaram a terra natal de seus antepassados (e antepassadas).







Expositores e concorrentes começam a chegar de madrugada (5:30 am) para se preparar para a abertura das portas ao público às 9:00 horas.Tendas, mesas e cadeiras são fornecidas diariamente aluguer pelos organizadores, e estão no lugar antes de chegar expositores, que incentiva a participação de sociedades clã e vendedores comerciais. A maioria dos expositores são criadas antes as portas abertas e os visitantes podem passar o dia inteiro a absorver a cultura escocesa, ao seu desejo de coração. e garantir que os expositores e participantes são bem . O sucesso contínuo da Fergus Scottish Festival sugere que os organizadores entender o que as pessoas querem ver, cuidadas, assim que o evento tem continuado a crescer a cada ano que passa.

Os Clãs



Clã Elliot


Clã Fraser


Clã Fraser


Clã Fraser


Clã Gordon


Clã Graham


Clã Hunter


Clã Kerr


Clã MacInnes


Clã Mackenzie


Clã Mackintosh


Clã Maclachlan


Clã MacNiel


Clã Moffatt


Clã Murray




Clã Ross


Clã Sinclair


Stuart de Bute


Clã Wallace
Leia mais!

Essa postagem é: 

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Thurso


Thurso é uma cidade no extremo norte da Escócia, o nome provém do antigo norueguês, e significa "Águas dos touros" (Inbhir Theòrsa em gaélico escocês), e é a cidade mais setentrional da Grã-Bretanha.



Leia mais!

Essa postagem é: 

sábado, 14 de novembro de 2009

Escócia




Nome Oficial: United Kingdom of Great Britain and Northern Ireland (Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte)
Capital da Escócia: Edimburgo
Área: 78,782 km²
População: 5,062 milhões (2001)
Idiomas Oficiais: Gaélico, Escocês, Inglês
Moeda: Libra Esterlina
Nacionalidade: Escocesa
Principal Cidade: Edimburgo, Glasgow, Aberdeen



A Escócia é um dos territórios que integram o Reino Unido. Tem uma superfície de 78.772 km2 e uma população de 4,99 milhões de habitantes. A natureza emerge em todo o seu esplendor com lindas montanhas verdes e lagos.

À época da invasão do Reino Unido pelos romanos, o lugar hoje conhecido por Escócia foi habitado principalmente pelos pictos. O domínio romano nunca conseguiu impor-se completamente na maior parte da Escócia, apesar dos intensos conflitos. No século VI, o antigo povo escocês, originário da Irlanda, estabeleceu-se no lugar hoje denominado como Argyll, cedendo seu nome à actual Escócia. A região de Lothian era povoada pelos anglos e os bretões instalaram-se na região de Strathclyde, ao norte. No século IX, algumas regiões da Escócia foram sujeitas a ataques Vikings, tendo sido estabelecido um reino unido da Escócia. Guerras entre a Inglaterra e a Escócia eram frequentes na Idade Média. Havia, no entanto, fortes laços entre os dois reinos: vários reis escoceses possuíam terras e títulos na Inglaterra e muitos casamentos entre as famílias reais inglesa e escocesa foram realizados. Apesar de diversos levantes terem fracassado, tais como a derrota de William Wallace em 1298, foi a vitória de Robert the Bruce sobre Edward II da Inglaterra no ano de 1314, em Bannockburn, que assegurou a sobrevivência do Reino da Escócia independente. As duas coroas finalmente uniram-se quando Elizabeth I da Inglaterra foi sucedida, em 1603, por James VI da Escócia (James I da Inglaterra), seu herdeiro mais próximo. Mesmo assim, na Inglaterra e na Escócia permaneceram organizações políticas independentes durante o século XVII, com excepção de um curto período de unificação imposto durante o reinado de Oliver Cromwell, na década de 1650. Em 1707, optando por uma união política e económica mais sólida, o parlamento escocês foi dissolvido em detrimento de um único parlamento para a Grã-Bretanha sediado em Londres e em troca da permanência da Igreja da Escócia e do sistema legal vigente. Em 1745, o neto do Rei James VII exilado, conhecido como Bonnie Prince Charlie, chegou à Escócia para reclamar a coroa para o seu pai. A derrota estrondosa sofrida em Culloden levou o governo inglês a banir exército privados, o uso de kilts e gaitas-de-foles causando um grande revés no estilo de vida dos Highlanders. No sul, após um período de prosperidade, veio a sobre-população e a fome que levou à emigração massiva de escoceses para a América do Norte, Austrália e Nova Zelândia. Aberdeen foi a única cidade com notável prosperidade no século XX, devido ao petróleo do Mar do Norte e as descobertas de gás natural nos anos 1970. As dificuldade económicas, o desemprego galopante, a despovoação de áreas rurais e as expectativas sociais inferiores a Inglaterra, levaram a um decréscimo de confiança. No entanto, o novo enquadramento constitucional nascido da vitória dos Trabalhistas em 1997, permitiu o estabelecimento do Parlamento Escocês em 1999, após quase 200 anos. Nesse ano em Julho, competências relacionadas com desenvolvimento económico, saúde e educação foram transferidos para a administração escocesa.

Edinburgh é a capital da Escócia e tem uma população de aproximadamente 450.000 habitantes. É uma das mais bonitas e elegantes cidades europeias. Os seus bairros são separados por parques e jardins e, mais imponente, por encostas escarpadas e e colinas relvadas. Este é um cenário espectacular para o Festival Internacional de Edinburgh que ocorre durante 3 semanas em Agosto e Setembro. Em 1124, Edinburgh tornou-se na capital da Escócia e agora, no novo milénio, toma o seu lugar na Europa e no Reino Unido com o novo Parlamento Escocês.
A cidade está dividida em dois. A norte de Princes Street fica a elegante neoclássicaNew Town, construída no final do século XVIII e início do século XIX para melhorar as condições da cidade. A sul de Princes Street, do outro lado dos bonitos Jardins de Princes Street, fica a Old Town, um labirinto de ruas estreitas e becos. A Old Town teve os seus tempos áureos no século XVIII, mas depois foi gradualmente abandonada pelos cidadãos reputados que foram para a New Town. No século XX, a Old Town foi limpa e transformada numa zona fascinante e pitoresca. Este centro medieval de edifícios relativamente altos desce do Castelo para o Palácio de Holyroodhouse ao longo de uma rua que toma diferentes nomes mas é geralmente conhecida como Royal Mile (milha real). Esta rua tem uma grande concentração de edifícios históricos. Royal Mile compreende 4 ruas: Castlehill, Lawnmarket, High Street e Canongate. A parte mais alta da Royal Mile perto do Castelo é Castlehill. Os primeiros vestígios do Castelo são de 600 DC e na Idade Média tornou-se numa fortificação impenetrável e residência real dos reis e rainhas escoceses. Crown Square, o pátio principal, foi desenvolvido no século XV. Castlehill oferece vistas fantásticas sobre a cidade. Perto do Castelo fica o Scotch Whisky Heritage Centre. No topo de High Street, fica High Kirk of St Giles, a única igreja paroquial da Edinburgh medieval e também a sede do Presbiterianismo, onde John Knox lançou a Reforma Escocesa. A igreja é por vezes erradamente conhecida como St Giles Cathedral. A High Street finalmente intersecta Canongate, a última secção da Royal Mile. Como era perto do Palácio de Holyroodhouse, a zona desenvolveu-se como um bairro elegante de moradias. No lado oposto aos portões principais do Palácio fica o novo edifício do Parlamento Escocês. O Palácio de Holyroodhouse começou como a residência para convidados da Abadia, até James IV o transformar em Palácio Real no início do século XVI. O palácio actual data do final do século XVII. Foi a Rainha Victoria que devolveu o toque real ao palácio, como escala nas suas visitas a Balmoral. Este costume tem-se mantido pelos seus sucessores e a actual rainha passa uma pequena temporada todos os anos no fim de Junho. Nos terrenos do palácio ficam as ruínas de Holyrood Abbey.

O desenvolvimento da neoclássica New Town é um dos mais destacados esquemas de arquitectura cívica da Europa. Foi construída num impulso criativo entre 1767 e 1840, como um produto do "Scottish Enlightenment". A New Town foi essencialmente concebida pelo Lord Provost (Lord Mayor), George Drummond. A grande artéria central da New Town é George Street, denominada em honra do rei. Princes Street e Queen Street seguem paralelamente a George Street. As três concentram bonitos exemplos de arquitectura Georgiana. As maiores atracções incluem a National Gallery of Scotland e Princes Street Gardens com vistas únicas para o Castelo e Old Town. Calton Hill oferece também vistas panorâmicas da cidade nos seus relvados sinuosos. O monumento neoclássico ali erigido seria uma réplica inacabada do Parténon.

Highlands
Highlands é a parte da Escócia que reflecte perfeitamente a imagem romântica que a maior parte das pessoas têm desta nação. A cidade principal é Fort William, que fica na sombra do Ben Nevis, o pico mais alto da Grã-Bretanha. A norte fica uma costa majestosa de Lochs (fiordes) de águas profundas e enseadas de areia branca flanqueadas por montanhas e com as Ilhas Hébridas no horizonte. A oeste de Fort William, pela poética 'Road to the Isles' (estrada para as ilhas), fica Mallaig, o principal ponto de embarque para Skye. Mais para norte fica Ullapool, um dos principais portos das Hébridas Exteriores e a base ideal para explorar o inóspito noroeste. Inverness é a maior cidade da região e a capital das Highlands. Fica no extremo nordeste do Great Glen, que corta na diagonal o sul das Highlands para Fort William, ligando o fundo e misterioso Loch Ness à costa ocidental e dando acesso a Glencoe, um dos mais bonitos Glens (vale estreito) e centro de alpinismo e esqui por excelência.

Inverness é a maior cidade e principal centro das Highlands com uma população de 42.000 habitantes. Os principais percursos pelas Highlands passam em Inverness em algum momento. A posição da cidade no Great Glen e nas margens de Moray Firth tornaram-na num destino favorito para os turistas que ali chegam no Verão para explorar o Loch Ness e o famoso monstro. A cidade tem o seu encanto, particularmente nas margens do Rio Ness, que corre pelo seu coração ligando Loch Ness a Moray Firth. O Castelo é um edifício Victoriano avermelhado, construído em 1834. Por baixo do Castelo fica o Museu de Inverness e a Galeria de Arte. Em High Street destaca-se a gótica Town House. No fim de Church Street fica a Old High Church, fundada no século XII e reconstruída em 1772, embora a torre do século XIV permaneça intacta. Na margem ocidental do Rio Ness, oposta ao Castelo, fica a neo-gótica St. Andrews Cathedral que data de 1869.

Loch Ness é uma das maiores atracções da Escócia. É o lago mais profundo da Grã-Bretanha que se estende por 37 kms desde Fort Augustus no sul até Inverness no norte. O "loch" oferece uma bela paisagem só por si, com colinas majestosas que se erguem verticalmente das suas margens de florestas. Todos os anos chegam centenas de milhares de visitantes para observar o lago e contemplar o mistério originado no famoso Monstro do Loch Ness. Uma grande actividade comercial causada pelo turismo cresceu em redor de 'Nessie', o nome afectivo por que é conhecido o monstro. Todos os Verões, a estrada A82 que segue pela margem ocidental fica carregada de veículos de turistas e até caçadores do monstro. A melhor maneira de ver o "loch" é num cruzeiro a partir de Inverness. Há também passeios de barco que saem de Drumnadrochit e Fort Augustus. De longe as melhores vistas do "loch" são da estrada tranquila e pitoresca que corre pela margem oriental, desde Fort Augustus até Inverness.

As actividades comerciais em torno de Nessie centram-se na aldeia de Drumnadrochit, 24 kms a sul de Inverness, onde os locais facturam a popularidade do mito do monstro. Ali coexistem duas rivais Monster Exhibitions e a inevitável loja de recordações. Alguns quilómetros a sul de Drumnadrochit ficam as ruínas do Castelo de Urquhart. O castelo carrega as cicatrizes de séculos de batalhas, mas o seu cenário situado em encostas rochosas na margem do "loch" é magnífico. Foi construído no século XIV e destruído em 1692 para evitar cair nas mãos dos Jacobitas.

Fort William é a principal porta de entrada nas Highlands Ocidentais e um dos principais centros turísticos do país. Tem 11.000 habitantes e fica no topo de Loch Linnhe, na sombra dos picos brancos do Ben Nevis, a montanha mais alta da Grã-Bretanha. As montanhas em redor de Fort William e os Glens estão entre os mais impressionantes da Escócia e atraem inúmeros montanhistas. Glen Nevis é muito bonito e pode ser reconhecido de filmes como Braveheart e Rob Roy. O forte que deu o nome à cidade foi construído em 1690 por ordem de William III para manter os rebeldes escoceses em ordem. O forte defendeu ataques dos Jacobitas durante as rebeliões de 1715 e 1745 mas foi demolido para permitir a construção da ferrovia.

Road to the Isles A faixa de 74 kms da estrada A830 de Fort William a Mallaig é conhecida como 'The Road to the Isles' (a estrada para as ilhas). É uma viagem muito bonita, particularmente de comboio através duma paisagem de grande importância histórica. Esta região viu início e o fim do levantamento dos Jacobitas. Loch Shiel é impressionante e encimado por montanhas majestosas. Na aldeia de Glenfinnan fica o Station Museum, na estação da magnífica ferrovia entre Fort William e Mallaig. No extremo ocidental da Península de Morar fica a aldeia de Arisaig, dispersa numa baía de praias de areia. A estrada a oeste da aldeia, em direcção à Península Rhue, é um excelente lugar para observar focas. No fim da estrada chega-se a Mallaig.

Mallaig é um porto pesqueiro agitado e o principal ponto de partida de ferry para a Isle of Skye. Não é um lugar excepcionalmente bonito, mas a sua atmosfera cheia de gente à espera do ferry ou do comboio de regresso a Fort William é muito interessante. Mallaig é pequena e dispersa em redor do porto. Uma das principais atracções é o Mallaig Marine World, um aquário com espécies marinhas locais e com a exibição da história da industria pesqueira. Há também algumas boas caminhadas à volta da aldeia. Uma delas leva-o a uma colina que oferece um excelente panorama do porto e da Ilha de Skye no horizonte.

Como ir?
Edinburgh tem um aeroporto internacional com diversas ligações regulares com o resto do Reino Unido e outras cidades europeias. O Aeroporto de Glasgow é contudo o principal da Escócia e oferece vôos também para a América do Norte. Também há uma boa oferta de charters para destinos mais quentes. A rede de ferrovias e rodovias oferece excelentes ligações entre as principais cidades e o resto da Grã-Bretanha. Há ligações de ferry com a Irlanda, de Stanraer (no sul da Escócia) a Larne nos arredores de Belfast. Há também diversas ligações marítimas às Ilhas Hébridas. Edinburgh fica a 75 kms de Glasgow, 250 kms de Inverness e 670 kms de Londres.

fonte:http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/esc%F3cia/escocia-2.php
Leia mais!

Essa postagem é: 

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Castelo Fraser



Local
Kemnay, Aberdeenshire

Descrição
Castelo Fraser é um bem preservado prédio elaborar cinco andares da torre perto Inverurie, construída em granito local. Hall de entrada tem uma exposição de armamentos. O castelo foi originalmente conhecida como Muchall em março Frasers A construção começou em 1575, o castelo foi concluído em 1636. O castelo fica em mais de 300 hectares de floresta aberta e terras agrícolas, incluindo um jardim murado. É agora propriedade do National Trust para a Escócia e está aberto aos turistas durante os meses de verão. Ele também pode ser alugado para casamentos e eventos corporativos.

Arquitetura
Castelo Fraser tem um Z-arquitetura, com um edifício principal retangular e duas torres em diagonal cantos opostos do rectângulo.era um estilo popular do castelo escocês.

Data
Século 16

As Artes
Castelo Fraser foi recentemente utilizado como cenário para algumas das cenas filmadas no BAFTA, Globo de Ouro eo filme vencedor do Oscar "A Rainha", estrelado por Helen Mirren.

Legends
Diz a lenda que uma princesa foi assassinada na Sala Verde, e depois seu corpo foi arrastado pelas escadas do castelo deixando um rastro de sangue.As manchas de sangue não pode ser lavado e foram cobertas com painéis de madeira. Diz-se que ela ainda anda o castelo durante a noite e música de piano inexplicável fantasmagórica foi ouvido no castelo durante a noite.




Leia mais!

Essa postagem é: 

ABERDEENSHIRE


A Área de Conselho (ou Council Area) de Aberdeenshire (em gaélico escocês, Siorrachd Obar Dheathain), é uma das 32 novas subdivisões administrativas da Escócia e faz fronteira: com o Mar do Norte a norte, com Aberdeen a leste, com Angus a sul, com Highland no extremo sudoeste e com Moray a leste.

Atualmente Aberdeenshire não inclui a cidade de Aberdeen, que é também uma Área de Conselho com poderes próprios. Porém, Aberdeenshire tem seu prédio de assembléias dentro de Aberdeen, a única Área de Conselho onde acontece isso

História
Aberdeenshire tem uma rica herança pré-histórica e histórica. São encontrados na região um grande números de sítios arqueológicos do neolítico e da Idade do Bronze, incluindo Longman Hill, Kempstone Hill, Catto Long Barrow e Cairn Lee.

A presente Área de Conselho recebeu seu nome do condado de Aberdeenshire que foi extinto em 1975, sob uma lei do parlamento escocês de 1973, para se transformar na Região de Grampian subdividida em 5 distritos: Banff and Buchan, Gordon, Kincardine and Deeside, Moray e Aberdeen. Novamente em 1996, sob uma lei de 1994, a região foi abolida para o surgimento da nova Council Area de Aberdeenshire.

Drumoak

Drumoak é uma vila localizada em Aberdeenshire, Escócia, a oeste de Peterculter e a norte do rio Dee. O castelo Drum situa-se no centro da vila.


Drum Castelo




Drum castelo torre. A torre é a parte mais antiga do Tambor Castelo e datas a partir de cerca de 1280.


Local
próximo ao Hardgate, Aberdeen, Aberdeenshire

Descrição
Drum Castelo situa-se próximo Drumoak em Aberdeenshire, na Escócia. O castelo está sobre um cume com vista para o rio Dee, cerca de dez quilómetros de Aberdeen. Foi a sede do chefe do Clã Irvine partir de 1323 a 1975. O castelo está rodeado por jardins tardia do século 18, incluindo um roseiral e arboreto de árvores de todas as regiões do Império Britânico. O castelo é actualmente propriedade do National Trust for Escócia e está aberta ao público durante o verão. A capela eo refeitório estão disponíveis para alugar para casamentos e funções corporativas. O castelo que hospeda um conjunto de eventos locais, tais como automóveis clássicos e musicais fetes comícios.

Arquitetura
originalmente uma torre casa

História
Drum Castelo foi construído como uma torre casa no 13 º século. Acredita-se ser uma das três mais antigas casas torre, na Escócia. Foi prorrogada em 1619, quando foi acrescentado um grande ala. Outras obras de renovação e alterações foram feitas no vitoriana vezes. O castelo e as suas razões foram concedidos a William de Irwyn em 1325 por Robert o Bruce, e se manteve na posse do Clã Irvine até 1975.

Data
13th século
Leia mais!

Essa postagem é: 

sábado, 7 de novembro de 2009

Cidade de Inverness na Escócia


Inverness é uma cidade da Escócia, capital da região de Highland, com cerca 40. 000 habitantes. Possui mercado agro-pecuário e indústria têxtil. É centro comercial de lã. A sua catedral data do séc. XIX. Local onde afirma-se ter visto o Monstro do Lago Ness, localizado ao sul da cidade


Leia mais!

Essa postagem é: